Maternidade sem romantismo: os desafios de ser mãe nos dias de hoje

O mundo moderno tem transformado a maneira como as mulheres encaram a ideia de ter filhos. Muitas ficam com medo, pois elas não se sentem preparadas para lidar com todas as mudanças relacionadas à gravidez, maternidade e criação dos filhos.

Apesar disso, muitas mulheres têm o desejo de ter filhos. Uma pesquisa divulgada pelo Think with Google mostrou que a quantidade de mulheres com intenção de engravidar subiu 27% em relação a anos anteriores.

Além disso, o interesse por assuntos como maternidade em idade mais madura e adoção de filhos tem crescido exponencialmente no decorrer dos anos.

Muitas dessas mulheres encontram na internet informações variadas sobre maternidade, criação de filhos etc. Mas é nas redes sociais que elas encontram o apoio de outras mulheres que compartilham experiências, dúvidas, anseios e desafios relacionados à essa fase da vida.

Ser mãe é o desejo de muitas, mas não é fácil. A boa notícia é que muitas mulheres estão passando por essa experiência, e encontram na internet espaço livre para compartilhar suas histórias pessoais com outras pessoas.

Dessa forma, elas passam a mostrar os desafios reais da maternidade, deixando de lado aquela visão romantizada presente na sociedade até alguns anos atrás.

Uma das precursoras dessa maneira de falar sobre os desafios da maternidade na vida real, é a influenciadora digital Helen Ramos.

Criadora do canal Hel Mother, ela fala com toda sinceridade sobre a experiência da gravidez não planejada, as dificuldades de ser mãe solteira e todas as questões que surgem na hora de criar um filho.

Em 2017, a Hel Mother dividiu sua experiência de ser “mãe solo” com o público do TEDx Talks.

A sua história serve de inspiração e motivação para muitas mulheres que têm receio de ser mãe, ou aquelas que já são mães, mas buscam por uma visão mais realista da maternidade.

Fica a nossa sugestão de vídeo para você assistir!

Além das dificuldades emocionais, a parte financeira também faz parte das preocupações das mães. Afinal, muitas são “mães solo”, ou seja, criam os seus filhos sozinhas.

Segundo o Instituto Qualibest, 40% das mães solteiras são as principais responsáveis pela parte financeira da família. Além disso, 55% delas se sentem culpadas por não oferecerem melhores condições aos filhos, como boas escolas ou itens eletrônicos.

Se a realidade das mães está mudando, a visão sobre a maternidade muda junto. Esse mesmo estudo mostrou que, embora os filhos sejam prioridade, a mulher tem outros interesses na vida: seu parceiro, amigos, trabalho, hobbies etc.

Mesmo com todos os percalços, as mulheres ainda querem realizar o desejo de ser mãe. A cumplicidade e o vínculo com os filhos é algo que vale à pena e supera todas as dificuldades dessa fase da vida.

Nos acompanhe nas redes sociais:

Facebook: EsbeltLingerie | Instagram:@esbeltlingerie

Sugestões para você
Outros Posts
Próximo post
Como ser forte numa sociedade em transformação?
Post anterior
Amir Slama celebra a diversidade do povo brasileiro no SPFW