Mania entre famosas, conheça os mitos das cintas modeladoras

As cintas modeladoras estão fazendo cada vez mais sucesso, especialmente entre o público feminino. Celebridades como Kim Kardashian, Fernanda Souza e Gracyanne Barbosa aderiram à tendência e indicam o uso das peças em diferentes ocasiões do dia. 

Reprodução Instagram

Tanto as celebridades quanto as influenciadoras usam e recomendam diferentes tipos de cintas. Para a Kim Kardashian, por exemplo, os modeladores ajudam as mulheres a se sentirem mais confiantes com o próprio corpo. Ela explica que essas peças vestem bem e ainda são sexy.

Entre os modelos mais populares, estão as cintas para treinar, os modeladores “invisible” , cujo ponto forte é o uso sem serem notadas, além da forte compressão e correção de alguns detalhes na silhueta. Há também os modelos específicos para pós-operatório e pós-parto, coadjuvantes na recuperação de cirurgias. 

É possível desfrutar de todos os benefícios das cintas modeladoras: tanto para quem quer apenas reduzir medidas ou modelar a silhueta, quanto para quem precisa da peça para se recuperar de cirurgias, dores musculares ou corrigir a postura. Mas, para que isso aconteça com eficácia, é preciso tomar alguns cuidados. 

Preparamos uma lista com três mitos importantes para você ficar atenta antes de comprar a cinta modeladora e aproveitar ao máximo todos os benefícios que esse produto oferece. São mitos que esclarecem dúvidas sobre o uso das cintas. Confira!

 MITO #1: Quanto menor o tamanho, melhor.

O primeiro ponto de atenção na hora de comprar as cintas, é o tamanho das peças. Muita gente acredita que as cintas precisam ficar muito apertadas para “fazer efeito” no corpo e reduzir medidas. Mas comprar uma peça de tamanho menor é extremamente desconfortável e pode afetar a durabilidade e eficácia do produto.

Portanto, busque o tamanho correto e produto que melhor se adequa ao seu biotipo. Verifique suas medidas na cintura, no abdômen e abaixo do busto, para evitar erros e outros problemas ao comprar a peça.

MITO #2: Usar cintas com cremes ou gel ajuda a reduzir medidas. 

Fique atenta às advertências e indicações de uso na embalagem do produto. No caso da Esbelt, por exemplo, não recomendamos usar hidratantes, gel ou qualquer outro tipo de cosmético. A melhor indicação é manter a pele e a cinta sempre bem higienizadas, e sugerimos uso inicial de 2 horas aumentando gradativamente.

Os tecidos utilizados nas cintas Esbelt foram testados dermatologicamente e considerados como hipoalergênicos. Porém, algumas pessoas ainda apresentam sensibilidade aos componentes da borracha, e as toxinas liberadas pelo organismo em contato com a peça podem levar a uma reação alérgica. Nesse caso, suspenda imediatamente o uso do produto e entre em contato com a Esbelt. 

MITO #3: Usar cinta diariamente causa atrofia da musculatura. 

Quando usada adequadamente na academia, a cinta modeladora evita lesões musculares, hérnia abdominal e dá suporte para a região lombar. Ela não causa danos à circulação sanguínea pois, temos camadas protetoras de gordura e músculos, e os vasos sanguíneos são mais profundos, sendo assim, protegidos.

Se o seu objetivo é reduzir medidas e modelar a cintura, existe um tipo de cinta específico para isso. Fazendo uso correto da peça, no tamanho certo e modelo adequado para o seu biotipo, você perceberá os resultados em pouco tempo.

Mas se você precisa de uma cinta que te ajude a recuperar mais rápido algum procedimento cirúrgico, pode buscar por cintas especiais de pós-operatório. Há também modelos que auxiliam na recuperação pós-parto. Confira alguns modelos da Esbelt aqui. 

Na dúvida, entre em contato com a marca.

Comprou uma cinta modeladora, mas viu que ela ficou muito apertada ou que está desconfortável ao usar? Entre em contato com a marca fornecedora para contar o ocorrido, tirar dúvidas ou, eventualmente, trocar o produto. Procure falar diretamente com o SAC ou atendimento ao cliente do fabricante. 

Atente-se também para as muitas notícias e conteúdos que circulam na internet. Verifique a fonte e a veracidade, isso ocorre em todos os setores, inclusive sobre o uso das cintas. Há muitas informações incorretas que podem confundir e até prejudicar o uso do produto. Confie em sites e blogs oficiais das marcas que você compra, como esse aqui da Esbelt. 

Essas foram algumas dicas para aproveitar os benefícios das cintas modeladoras. Fazer o uso adequado das peças garante redução de medidas com muito conforto, e permite que seus objetivos sejam alcançados. Lembre-se de entender qual é o seu biotipo, verificar suas medidas e definir um objetivo para usar as cintas, antes mesmo de comprar o produto. 

Para conhecer os diferentes modelos de cintas modeladoras da Esbelt, confira nosso site

Sugestões para você
Outros Posts
Próximo post
Exercícios em casa: use a faixa elástica para melhorar a resistência corporal.
Post anterior
Há 45 anos, ajudando mulheres a mostrarem sua melhor versão.