Por que comprar cintas pós-parto e quando é recomendado usá-las?

A cinta pós-parto é uma grande aliada na recuperação pós-parto. O seu uso é recomendado por especialistas, pois a peça ajuda a diminuir o inchaço e dar mais firmeza ao corpo da mulher, permitindo-a se mexer com mais segurança. 

Especialistas no assunto explicam que durante a gestação, o útero aumenta consideravelmente de tamanho, num processo que estica a parede abdominal, os tecidos musculares e a pele. Quando chega o dia do parto, o bebê nasce e começa o processo do útero voltar ao seu tamanho original. O abdômen e os músculos permanecem distendidos, sem diminuir de tamanho rapidamente.

Por conta disso, existe um tempo para o corpo da mulher se recuperar, não só da cirurgia de cesárea, mas também do processo de parto como um todo. O uso de cintas pós-parto auxilia na recuperação da cirurgia e permite que a mulher volte mais rápido à vida normal.

Embora muito popular, ainda há quem duvide dos benefícios das cintas pós-parto. Por isso, listamos aqui quatro benefícios que elas podem trazer ao corpo da mamãe. Mostramos também como e quando se deve realmente usar essas peças na recuperação da cirurgia. Confira!

#01 Ajuda a evitar a dor na coluna

O uso da cinta ajuda e alivia dores na coluna, pois ela oferece estabilidade e contribui para manter uma boa postura. Ao utilizar uma peça que tenha reforço na área do abdômen, como a nossa Cinta Pós-Parto com Zíper, a mamãe pode sentar e levantar com mais conforto e segurança.

#02 Ajuda os músculos e órgãos a se recuperarem

As cintas pós-parto contribuem para o retorno do útero ao seu tamanho natural, já que ele ainda encontra-se grande mesmo depois do parto. Esse processo leva um tempo, por isso, é bom que as mamães possam contar com uma peça que ajuda na recuperação mais rápida. As cintas ainda diminuem a sensação estranha de “ausência” no abdômen.

#03 Você se sente mais confiante e segura

Ao proporcionar estabilidade na coluna e na região do abdômen, as cintas pós-parto também ajudam as mamães a se sentirem bem. Elas conseguem realizar as atividades simples do dia a dia, e esse pequeno detalhe ajuda a se sentirem mais motivadas para cuidarem de seus bebês. Principalmente na hora de caminhar ou sentar, mas nos movimentos em geral, a cinta oferece estabilidade e postura, algo essencial na rotina de uma mãe.

#04 Ajuda esteticamente

Além das cintas pós-parto, também é possível usar bodys e outras peças semelhantes, porém confeccionadas especialmente para essa fase da vida. Se em vez de usar a cinta, você preferir um Body Pós-Parto, ainda pode se sentir mais bonita e confiante, pois essa peça deixa sua silhueta desenhada, reduz medidas com muito conforto e contribui para sua autoestima e bem-estar.

Mas quando devo usar as cintas pós-parto?

Antes de comprar qualquer peça pós-parto, é muito importante conversar com o seu médico. Cada corpo é diferente e terá reações diferentes no pós-parto. Portanto, esse especialista irá te esclarecer se existe necessidade de usar uma cinta, por quanto tempo e com qual frequência.

Não é recomendado o uso prolongado das cintas pós-parto. O mais indicado é usá-la durante o dia e à noite, mas nunca para fazer exercícios físicos. 

Qual tamanho usar?

Escolher o tamanho da cinta depende da estrutura física do corpo de cada mulher.

É interessante tirar as medidas de como está o corpo da mamãe no pós-parto e verificar antes de comprar a cinta. No nosso site, temos uma tabela de medidas que mostra uma média de tamanho de cada cinta.

A medida da cintura é a mais importante de verificar, antes de escolher o tamanho ideal da cinta. Então, atente-se ao tamanho correto, para não comprar um produto que possa causar incômodo.

Vale ainda lembrar que exercícios físicos também são de grande ajuda para fortalecer os músculos e o períneo, uma boa dieta com baixo teor de gordura e repleta de vitaminas e proteínas ajudarão bastante! 
Na Esbelt você encontra duas cintas especiais pós parto, o Body Pós-Parto e a Cinta Pós-Parto, com todo cuidado e conforto que as recém mamães merecem. Continue acompanhando nosso blog para mais conteúdo de bem-estar e cuidados femininos!

Sugestões para você
Outros Posts
Post anterior
Gerações de mães e os desafios da maternidade real